sábado, 21 de fevereiro de 2009

Sentir ... escrever.

Escrever algo que se sente é bem difícil, ainda mais quando o que estamos sentindo não dá para explicar. Podemos escrever sobre muitas outras coisas, como por exemplo uma piada, sobre histórias de terror, de amor, de aventura, podemos também escrever sobre alguém (mal ou bem), podemos escrever e apenas escrever sem nada novo para ser dito, mas escrever sobre o que se sente continuará sendo difícil.

Queria eu ter uma mente fértil para postar aqui "coisas" que muitos adorariam ler, discutir, confrontar, mas posto aqui na maioria das vezes "coisas" que sinto. Queria viajar nesse mundo louco que alguns postam, mas sou tão previsível, pois prefiro a realidade da vida e isso é fatal.

As vezes sou cruel comigo mesmo, as vezes sou otimista com tudo o que vejo, mas na maioria das vezes sou eu mesmo e nada mais... sentimento é isso, é sentir, e o que vem depois em forma de palavras escritas é simplesmente a ação, o tec tec do teclado.

E hoje, antes mesmo de teclar me sinto só com tanta gente ao meu redor, me sinto ocupado quando não há nada, absolutamente nada, para fazer.

Sinto o amor, sinto o perdão, sinto a verdade, sinto a paixão, sinto a inveja, sinto um não, sinto a maldade, sinto a mão, sinto a dor, sinto o calor, sinto o cansaço, me sinto palhaço, sinto o sentir... e mesmo assim o que sinto não é fácil de postar aqui.

Exteriorizar os sentimentos é bom, mas depende dos olhos de quem vê.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...