quarta-feira, 27 de maio de 2009

Crente eu?!

Se posso escolher entre o bem e o mal, porque faço na maioria das vezes a escolha errada? Já pensou que às vezes escolher o bem nos coloca mais próximos do mal, e que o mal que tentamos evitar (quase sempre) sem sucesso pode nos levar ao bem? Porque não?

Ultimamente tenho vivido esse turbilhão de emoções e pensamentos. A verdade é que não queria estar no meio desta guerra de ego do ‘eu’, não queria ter que escolher entre fazer o bem ou o mal, e pior ainda ter que arcar com as consequências desta escolha.

Notei dia desses que a consciência que temos e compartilhamos com os outros nos torna vítimas de nós mesmo, porque muitas vezes nos martirizamos por algo feito ou dito contra alguém e nos surpreendemos quando vemos essa pessoa dar de ombros para o que está acontecendo. Antes eu agisse da mesma forma, daí quem sabe eu não sofreria tanto por ter que escolher entre fazer o bem ou o mal. Faria o mal logo de vez, mas talvez fosse para o bem! Não sei.

Mas, agora não me importo com o que os outros pensam (pelo menos por enquanto), pois o que acontece comigo, no meu dia-a-dia, só eu sei e é por isso que nesse meu momento de puro egoísmo estou preocupado apenas com os rumos que dou a minha tão pacata vida.



Não quero saber o que se passa com você, repito que, nesse exato momento não me importo com aquilo que pensa a meu respeito. Cansei de procurar entender os outros e me enterrar na mediocridade. Sei até que alguns vão pensar: “Caramba, depois diz que é crente!”, crente? Sou sim caro leitor, um crente assumindo que tem problemas, que é humano, que peca e que luta contra o pecado.

Aprendi que um crente não necessariamente precisa ser tolo, se fingir de morto ou abaixar os olhos.

Crente, de vez em quando, tem vontade de morrer, de matar de chorar, de gritar.

Crente gosta de boa comida, de bom atendimento, de bons relacionamentos.

Crente também tem pai e mãe ausentes, irmãos (de sangue) descontentes.

Crente assiste 'Tela Quente', joga vídeo game, faz zoada ao ver seu time campeão.

Crente não é santo, pare de pensar assim! Crente é gente! Não me rotulem pela casca!

Mas, como crente que sou espero em Deus a restauração plena da minha alma e mente, talvez (ou com certeza) não aconteça neste mundo, mas não custa nada tentar, ou custa?

"Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo." Romanos 7:19

4 comentários:

Luclécia Silva disse...

Rodrigo,

Eu sei que somos cheios de imperfeições. As vezes tb passo por dias que entro em conflito com minha alma, mas veja, isso não é algo negativo, muito pelo contrario. Outro dia desses contei sobre meus conflitos no meu blog lembra?

A carne sempre vai querer pender para o que não é bom mas o espírito é novo (recriado). Esse confronto acontece exatamente por isso. A carne quer aquilo que lhe dá prazer, mas o espirito o que dá prazer a Deus.

Vc está correto em querer essa restauração na sua vida, mas não cabe a Deus te restaurar e vou te explicar porque.

Paulo diz em Rm. 12.1,2
" ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."

Quem não deve se conformar com o mundo? eu ou Deus? A quem cabe a transformação pela renovação do entendimento? a mim ou a Deus?

Vc me compreende? Essas coisas cabem a nós fazer. Deus já nos deu direito a salvação através de Cristo. Eu fui salvo através de Cristo, mas na minha nova vida as coisas não acontecem como mágica no tocante a antiga natureza. Fui salva, estou sendo salva e continuarei sendo salva. Eu devo me esforçar para renovar a minha mente (alma) tirando o que é velho e não agrada a Deus e preenchendo com as coisas do alto como fala (Cl 3.2) outro texto que fala que coisas devem ocupar nossa mente está em Fp 4.8

É aquela história da nossa carreira que está proposta. Né facil não, mas se procedermos bem seremos aceito(Gn.4.7)

Não é pra viver de fingimento. Mas a partir do momento que identificamos coisas que precisam ser mudadas, devemos arregaçar as mangas e ir a luta.

Depois me fala como está indo ta certo!

Qualquer coisa é só chamar!

Fica na paz!

Laguardia disse...

Como disse Paulo em Romanos 7

19 Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço.
20 Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim.
21 Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim.
22 Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
23 mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros.
24 Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?
25 Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.
1 ¶ Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.

Muitas vezes escolhemos o mal devido ao nosso egoismo, devido a nossa falta de fé e tantos outros motivos.

Mas não podemos nos esquecer que Jesus já pagou pelos nossos pecados na cruz.

O que nos faz ver que escolhemos o mal é o Espirito Santo que habita em nós e que faz com que nos arrependamos do mal cometido, e Deus é fiel e nos perdoa.

Lutero disse que não podemos impedir que um pássaro voe sobre nossa cabeça mas podemos impedir que faça um ninho em nossa cabeça.

É assim com a tentação para praticar o mal. Se a idéia vem, e se conseguimos distinguir que é o mal, peçamos a Deus que afaste aquela idéia de nossas mentes.

Só somos salvos graças à misericórdia de Deus.

Como você pode ver até Paulo tinha as mesmas angústias que nós temos.

Eliane Jany Barbanti disse...

Olá Rodrigo, passei por aqui para agradecer a visita e por ter se tornadomeu seguidor.
Parabéns pelo seu blog.
Graça e Paz no senhor.
Eliane

Rodrigo Melo disse...

Luclécia e Languardia!

Obrigado! Obrigado mesmo!

Suas palavras foram como águas do trono de Deus que serviram para minha reflexão!

"...mas não cabe a Deus te restaurar e vou te explicar porque..." Dá-lhe Luclécia... que porrada santa hein?!rsrs eu precisava!

"...Só somos salvos graças à misericórdia de Deus..." é verdade Languardia, devemos lembrar sempre disso!

A Paz!

Olá Eliane!

Seja bem vinda ao meu blog, sinta-se a vontade!

Graça e paz a você também!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...