segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Perdão!

"Na verdade, acontece exatamente o contrário: é o amor que tenho por mim que me faz pensar bem de mim, ao passo que pensar bem de mim não é a razão pela qual me amo. Da mesma forma, amar os inimigos não significa que eu seja obrigado a pensar que são maravilhosos. E isso é um enorme alívio. Porque muita gente pensa que perdoar os inimigos significa fazer de conta que, apesar de tudo, eles não são assim tão maus, quando é absolutamente evidente que o são. (...) Por falar nisso, lembro-me agora de ter ouvido daqueles que me ensinaram o cristianismo, há já muito tempo, que eu devia odiar as más ações dos homens maus, mas não odiar os homens maus; ou, como diriam eles, que devia odiar o pecado, mas não o pecador."

C. S. Lewis - Mero Cristianismo. (Pag. 121 e 122)


Como é difícil separar o pecado do pecador! Por mais que tentemos, muitas vezes é humanamente impossível. Só nos lembramos de separar o pecado do pecador quando o foco nessa história somos nós.

Portanto, eu como pecador que sou, que transgrediu essa e aquela 'lei', peço humildemente para que vocês separem cautelosamente o 'meu' pecado do meu 'eu'.

Mas, quando o pecador é o outro, daí sim vou em frente, feito um exército, pronto para destruir. Quem mandou pecar?!

Talvez alguns me perguntem: - Por que você está escrevendo sobre isso? Explico-lhes agora.

Há pouco tempo comecei blogar constantemente, antes (entre os anos de 2007 e 2008) este blog era um arquivo morto. É verdade que a intenção de voltar a blogar se deu pelo fato de eu querer externar minhas raivas e cobrar respostas de algumas pessoas.

Mas depois da raiva e com o blog de volta , eu pensei em transformá-lo num informativo do mundo gospel, porém, já tem muitos e bem competentes por sinal. Então pensei em postar sobre bizarrices desse povo tão criativo, "os crentes", mas como nem sempre estou de bom humor, desisti.

Algum tempo depois, período de adaptação com essa blogosfera gigantesca, percebi que tem muita gente boa postando excelentes artigos e comecei a seguir aqueles que de alguma forma me chamavam a atenção. E a cada leitura que fazia destes blogs me identificava com os blogueiros, seus textos, pensamentos e comentários. Por consequência a cada novo post, com certeza houve influência de outros tantos blogs que leio. (Este post não é diferente.)

Então, resolvi escrever no meu blog ... Falo da minha vida, brigo com os outros, posto textos relevantes de pastores/autores, artigos de outros blogueiros, já postei até sobre músicas que gosto. Enfim, aqui tem de tudo um pouco!

Algo engraçado a respeito dos blogs que acompanho, é que mesmo sem conhecê-los pessoalmente, fico chateado quando alguém usa desta ferramenta tão poderosa (um blog pessoal que as vezes se torna impessoal) para atacá-los diretamente. Talvez nem sempre estejam cobertos de razão (me aponte um que esteja coberto de razão!), mas vejo que estão trabalhando em prol do reino de Deus, e é triste acompanhar um blogueiro inflamando a discórdia entre blogs cristãos!

E isso tudo acontece porque temos a tendência de achar que TODO o homem é bom, queria sim que isso fosse uma verdade, mas devemos nos lembrar que:

"Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo o coração se afasta do Senhor!" Jeremias 17:5

Portanto, quando lhe perguntarem: O presente mais belo?
Não hesite, responda logo: - O perdão!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...