segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Legalismo.


Geralmente ouvimos alguém se referir a uma outra pessoa como legalista: “fulano é legalista”. O que significa ser legalista? Quais são as características de uma pessoa legalista? Queremos tratar neste breve artigo sobre este tema.

Legalismo significa que um relacionamento é governado primariamente por regras ou por leis. Pode ser o relacionamento com o próximo ou o relacionamento com Deus. O legalismo está também ligado com a palavra fundamentalismo. Geralmente um legalista é fundamentalista e vice-versa.

Vamos falar sobre o legalismo na vida cristã ou aquele encontrado nos grupos religiosos. Uma pessoa legalista tem uma maneira de ver a vida que ela julga ser à correta, a única certa. Qualquer pessoa que não tem a mesma característica que ela tem, será julgada e muitas vezes condenada. Deixe-me exemplificar. Uma pessoa que gosta de cantar somente hinos e não permite ou não aceita a ideia que alguém pode louvar a Deus com outro estilo musical irá rejeitar o irmão que não canta hinos. O legalista crê que Deus gosta somente de hinos (mesmo que na Bíblia não tenha nenhuma indicação de que Deus somente aceita hinos como louvor) e por isso ele acha que é uma afronta a Deus cantar qualquer coisa que não seja hinos.

Um legalista não tem muita criatividade e nem tem espaço para aceitar qualquer coisa que fere os costumes que ele aprendeu desde cedo na igreja ou em casa. Se o legalista aprendeu que Deus somente ouve a oração de quem usa terno, ele terá dificuldades em ver um jovem de bermudas na igreja. O legalista olha muito para a aparência dos outros. Toda aparência que não combina com aquilo que ele acha normal é condenada. Um legalista fica horrorizado quando um jovem que usa brincos, uma camiseta colorida, cabelos compridos ou raspados. Poderíamos citar muitos exemplos aqui.

Fundamentalmente o problema do legalismo é limitar a maneira como Deus age nas vidas das pessoas. Tudo é julgado a partir dos pré-conceitos que formaram a sua vida cristã. Como consequência do legalismo, nós vamos encontrar a falta de compaixão e a falta de amor. Tudo é levado a ferro e fogo e ai de quem não se enquadra nos seus conceitos. O legalista tem o “dom” de chatear a vida dos outros.

O que podemos fazer com os legalistas? Infelizmente pouca coisa. Primeiro temos que desenvolver um sentimento de compaixão para com eles. Eles acham que são os fortes na fé, mas na verdade são os fracos na fé, pois qualquer coisa que foge daquilo que eles crêem como verdade os abala. Segundo ore por eles. Normalmente os legalistas não são piedosos, portanto, não seja você um legalista ao reverso. Em terceiro lugar procure ser aberto para ouvir o que eles têm a dizer e tente o diálogo. Não sendo possível, respeite a opinião deles (mesmo que eles não respeitem a sua) e toque a vida pra frente, porque é isso mesmo que a Bíblia nos orienta em Hebreus 12.1-3, “... corramos com perseverança olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus Cristo”.

Concluindo eu diria que todos nós devemos ter o cuidado de não sermos legalistas ao reverso, ou seja: eu começo a pensar que somente eu que tenho a mente aberta, estilo de vida despojado e tal é que realmente sabe o que é ser crente em Cristo. Ao fim, nos tornamos exatamente o que eles são – legalista.

Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio Salmo 16:1.

5 comentários:

[C. R.] O Cristão Revoltado! disse...

Sou um cristão fundamentalista e gostei do texto. É a primeira vez que vejo alguém, além de mim mesmo, denunciar o outro lado do legalismo ou do farisaismo, como o texto faz, ainda que não profundamente.

Apenas uma ressalva: O texto não diz isso explicitamente, mas a maioria das pessoas pensa que "fundamentalismo" está diretamente ligado ao legalismo. Não está. Há muitos legalistas dos usos e costumes que não entendem os fundamentos da fé, não sabem direito no que crêem e por que crêem. O fundamentalista é alguém que possui fundamentos, argumentos sólidos em que basear as suas crenças. Como tem motivos para não abandonar os seus pontos de vista facilmente, é comumente chamado de "preconceituoso", inclusive, por evangélicos que não estão suficientemente alicerçados na fé.

Abraço.

Blog do Sheivison disse...

Parabens pelo seu blog, é uma bençao, que Deus continue te abençoando sempre... visite meu blog, passa lá e comenta. te vejo por lá.

L. H. Dessart disse...

Olá, parabéns pelo seu blog, muito bom e bonito também....obrigado por ter me visitado...ah, vou seguir o seu também, ok!!!

Não consegui comentar aqui hj cedo, pois o blogger estava dando "pau", mas aqui estamos...

Abraço!!!

Gisela disse...

Olá, Rodrigo!

Estou passando para retribuir a visita ao Alicerces da Alma e para agradecer as palavras de carinho a apoio.

Gostei do seu blog e já o estou seguindo.

A propósito, mate-me a curiosidade: em qual comunidade do Orkut você encontrou meu blog? :)

Um fraterno abraço.

Shalom Adonai!!!

kuryusthelord disse...

muito bacana este post
o texto está bem didático, muito caprichado e vai direto ao ponto
parabéns

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...