segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A Vila ... ou melhor A Igreja.

Por Theo Pimenta do blog Evangelho x Religião

Estrelado pelo diretor M. Night Shyamalan (Sexto Sentido e Sinais) o filme A Vila faz uma forte denúncia a toda forma de limitação.

Em resumo, o filme trata da história de pessoas que moram num vilarejo no qual criam suas famílias isoladas de qualquer contato com o mundo externo.

Para manter o isolamento, esse grupo, chamado pelos habitantes da vila de “Os Anciãos”, cria uma lenda sobre monstros que habitam a floresta que cerca o vilarejo. Todos os que entrarem na floresta serão mortos pelos seres chamados “Aqueles de quem não mencionamos”.

Dessa forma os anciãos utilizam estratégias mentirosas e ardilosas para amedrontar os habitantes da comunidade e mantê-los submissos e dominados. Utilizam vestimentas de monstros, matam animais e deixam seus corpos expostos na vila, tudo com a ´nobre finalidade´ de manter a ordem e o equilíbrio na comunidade para que ninguém decida deixá-la.

Na realidade o filme trata sobre a dominação que o líder ou líderes acabam tendo sobre seus liderados e deixa claro que todas as estratégias são válidas para mater o código de conduta imposto pela instituição criada.

Não sei porque tenho a impressão que conheço isso muito de perto...

Vivi praticamente toda a minha vida dentro das limitações impostas a mim pela instituição religiosa da qual fazia parte: "isso é proibido", "isto não agrada a Deus", "isso é mundano", "obedeça seu pastor", "seja submisso a seus líderes", "não retenha o que é do Senhor (ou do pastor??)" - caso contrário Deus não vai te abençoar...

Se analisarmos bem vamos perceber que cada igreja (denominação) cria seu próprio código de conduta (dizem que tiram da bíblia...) e utilizam toda a estratégia e autoridade possível para manter seus liderados limitados ao que eles querem.

É triste, mas muitos são vítimas desse sistema e acabam aprisionados nas mentiras teológicas (isso mesmo, mentiras em nome de Deus) e passam a tê-las como verdades que a levarão a um relacionamento correto com Deus.

Que bom que fui alcançado pela graça do Senhor e não preciso mais das limitações impostas pela instituição para conquistar a minha salvação e desfrutar a minha comunhão com Deus.

Nunca é tarde... liberte-se da religião... resista as limitações impostas pela instituição...

...fuja dos líderes dominadores e que utilizam a bíblia para conquistar seus próprios interesses...

...faça parte, definitivamente, da graça do nosso Senhor Jesus Cristo...

Um comentário:

Wesllão F. S. Nogueira disse...

O interessante é que eu tinha achado esse filme um lixo, quando o assisti a uns anos atrás. Hj entendo a mensagem.



Viva a graça.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...