sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Ciúme.


Você já cruzou com gente que arde em ciúmes? Bem, eu sei que um pouquinho de ciúme todo mundo tem, até o Espírito Santo, mas eu estou dizendo arder em ciúmes, a ponto de inviabilizar a vida do outro. Lembro-me de uma senhora que teve de deixar de ir a várias reuniões da igreja, por causa do ciúme do marido, que não podendo estar em muitos dos encontros de comunidade, também, não deixava a esposa ir. Que coisa! Ele chamava isso de amor!

A Bíblia diz:
“o amor não arde em ciúmes” (1 Coríntios 13:4).

Gente, amor combina com liberdade e com libertação. Quem ama confia, libera, emancipa o outro. Arder em ciúme é se deixar tomar pela insegurança, pelo medo. Isso acaba com qualquer relacionamento.


Isso, quando o ciúme não é mera projeção. Isto é, o sujeito não é fiel e pensa que ela, quando está longe do seu controle, está fazendo, com ele, o que ele está fazendo com ela. E aí é verdadeiro o ditado:
“o inocente paga pelo pecador”.

Às vezes o ciúme tem a ver com o medo de perder o ente amado, acontece, principalmente, quando um dos cônjuges sofre de algum complexo de inferioridade e, como sabe que o outro, por causa da sociedade em que vivemos, está, pelo menos, sob algum assédio, é tomado pelo pavor de perdê-lo. Aí é preciso convencer o outro com consistentes demonstrações de seu amor. E, um tem de aprender a confiar no outro, assim como clamar a Deus que não os deixe cair em tentação.

Infelizmente já assisti o fim de casamentos por causa disso. É triste ouvir a mulher ou o homem a dizer: “Não é que ela ou ele não me ame, mas que me sufoca com aquele ciúme doentio.”

Lembre-se: arder em ciúme não é amar. O amor liberta, confia, estimula o outro, o faz sentir-se importante, digno de confiança. E uma pessoa que se sente amada reage a esse amor com maior amor ainda. Por isso não se deixe tomar pelo ciúme, se for o caso procure ajuda. Faça o outro feliz para ser feliz. É assim que a Bíblia diz.

2 comentários:

Zé Luís disse...

Ciúme é triste, e como o Ariovaldo bem disse, não é amor, embora muitos aleguem ser isso o motivo desta - verdadeira - agressão.

Toda vez que vejo cenas de ciúme(quem já passou por isso sabe como é terrível)não deixo de lembrar de Jajá e Jujú, do quadro humorístico(?) do Zorra Total(eu não assisto, mas as vezes quando troco de canal com o controle...rs): aquele ciúme exagerado, ridículo, fingindo que não vê a beleza alheia, e demonstrando sua paixão por alguém que é um relaxo.

Ciúme é bem aquilo...

Rodrigo Melo disse...

Olá Zé Luis!

Concordo com você!

Hoje o ciúmes tornou-se algo mais importante que o próprio amor.

Dizem por aí que se realmente amamos devemos 'morrer' de ciúmes. É nesse momento que perdemos completamente a noção do amor que liberta e passamos a viver o ciúmes que escraviza.

Abçs e Paz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...