sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Se minha vida chegar ao fim?

“Ouçam agora, vocês que dizem: "Hoje ou amanhã iremos para esta ou aquela cidade, passaremos um ano ali, faremos negócios e ganharemos dinheiro". Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa. Ao invés disso, deveriam dizer: "Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo". Agora, porém, vocês se vangloriam das suas pretensões. Toda vanglória como essa é maligna. Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.”
Tiago 4:13-17

Hoje notei que estou feliz, notei que talvez não precise de nada para me satisfazer, notei que estou no mundo, mas não sou do mundo.

Percebi que não preciso de absolutamente nada para me sentir assim, tão leve e tão bem. Isso porque o amor de Deus é suficiente em minha vida, pois Ele me deu a esposa ideal (só ela para me aguentar com todos os meus defeitos e manias). Ele, o Senhor, me deu familiares que de maneira geral são tão ou mais difíceis do que eu, mas como já falei dia desses: “Família a gente não escolhe”. Mas para compensar, o Senhor me presenteou com amigos, e não estou falando de pessoas normais, mas sim de amigos com ‘A’ maiúsculo, daqueles que são ‘pau pra toda a obra’.

Nesse momento sinto uma sensação intensa de contentamento com a minha vida. Sinto que Deus tem cuidado do meu interior, tirando fardos enormes. Sinto Sua presença em cada passo que dou e em cada respiração. Sinto o Teu toque em situações adversas e agradeço por Ele controlar minhas ansiedades, proteger-me do medo, redimir-me da culpa que muitas vezes assolou meu coração.

Sinto uma paz imensa! É como se algo me completasse a ponto de transbordar. É Deus na minha vida agindo de maneira sobrenatural.

É tanta misericórdia e compaixão dispensada, é tanto amor e bondade, é tanta paciência e perdão que não me sobra nada de mim mesmo para oferecer, pois o que tenho o que sou e aquilo que há de vir pertence a Ti, Senhor, até esse gesto tão pequeno que faço agora tão sereno, só depende de Ti, Senhor.

Se porventura o Senhor permitisse que minha vida chegasse ao fim nesse exato momento, uma coisa eu diria com certeza: “Fui o cara mais feliz deste mundo. Tive uma esposa maravilhosa. Tive relacionamentos excepcionais. Tive uma família maravilhosa, apesar de tudo. Tive momentos difíceis, contudo o Senhor me auxiliou.”

Senhor, eu agradeço a Ti por me fazer tão feliz.

3 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

Que estado bonito de contentamento diante da vida!! Não morra ainda, porém; perpetue esse estado de graça na sua vida e por tabela, na vida de quem vive ao seu redor.

Abraços

Antonio Mano disse...

É isso mesmo. Esse estado de espírito é muito bacana, pois ele não só faz bem para a própria pessoa, como também, para as pessoas que a cercam.
Eu também tenho uma esposa maravilhosa.. que me aguenta.. rs.. Deus é Bom!

Rodrigo Melo disse...

Amigos! (Permita-me chama-los assim!)

Agradeço os comentários!

Viver essa experiência e poder compartilhar com os que estão ao meu redor é espetacular.

Muitas vezes esperamos de Deus o 'algo a mais', mas será que esse algo a mais já não foi derramado em nossas vidas?

Considero-me um ganhador, ainda que perdendo algo ou alguém, pois Cristo está comigo (sempre).

Novamente digo... 'Senhor, eu agradeço a Ti por me fazer tão feliz.'

A Paz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...