sexta-feira, 19 de março de 2010

Qual o fruto da sua árvore?

Por Daniel Santiago

"Porque não é boa árvore a que dá maus frutos, nem má árvore a que dá bons frutos. Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu fruto. Porque nem os homens colhem figos dos espinheiros, nem dos abrolhos vindimam uvas. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem; e o homem mau, do mau tesouro tira o mal. Porque, do que está cheio o coração, disso é que fala a boca." Lucas 6:43-45

Nesses dias eu andei me perguntando: Qual o fruto do meu trabalho? Calma, não digo sobre meu trabalho na empresa, porque neste tenho dado muitos frutos, pois há muita dedicação da minha parte e os resultados estão acontecendo dia após dia, graças a Deus. Não era sobre esse trabalho, mas estava me perguntando sobre meu trabalho para o reino dos céus. Sobre meu ministério. Sobre ganhar almas para Deus.

Quando fiz uma reflexão mais profunda vi que as almas para as quais tenho ministrado fora da igreja cabem na palma da mão, para não dizer nenhuma. Então fiquei muito triste, pois os sinais do fim dos tempos estão evidentes e não tenho glorificado a Deus como deveria. Claro que não devo no meio do trabalho subir na mesa de um funcionário e gritar: “Gente, Jesus está voltando! Convertei-vos raça de víboras, arrependei-vos!”. É claro que o pessoal me olharia torto, ou mandariam o pessoal da segurança me prender. Não, não é isso. Mas também não posso deixar que a rotina do dia-a-dia me consuma a ponto de tirar o alvo principal de minha vida desde minha conversão – O Reino dos céus.

Todos nós sabemos que a palavra diz: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça...” Lucas 12:31, mas será que priorizamos mesmo o Reino acima de tudo? Você por acaso se pergunta isso todos os dias? Seu dia priorizou a Cristo acima do trabalho, do futebol, do namoro, das compras, do sexo, da pornografia, dos bens materiais, da glutonaria, da lascívia, etc. Essa pergunta pode fazer com que você questione de fato sua certeza de salvação, pois a igreja pode estar só sendo um passatempo, ou uma tradição, e sua crença em Cristo seja algo apenas racional e não efetivamente afetivo.

É evidente: Deus nos dá todos os dias estratégias para ministramos a vida de muitas pessoas não crentes. Se você anda em comunhão com Deus consegue identificar quem precisa ser exortado, ou amado, ou simplesmente de receber um abraço forte e as palavras: “Cara, Jesus te ama!”. Será que fazer isso é tão difícil?

Tenho percebido que os irmãos da igreja andam bastante acomodados. Recebem sempre o melhor da palavra, tem cuidado de Deus por parte dos seus líderes, tem onde passar os finais de semana, as pessoas da igreja os vêem com orgulho: “Olhe lá o pessoal do FAPE*: Eles são tão unidos”. É isso é bom. Mas até quando você vai ficar engordando espiritualmente e começará de fato a caminhar pelas próprias pernas cumprindo sua missão em Cristo? Será que suas ambições pessoais como o trabalho, conquistas materiais, posição, evidência, etc., continuaram interferindo o que realmente importa para glorificar ao Deus que servimos?

Após a ascensão de Jesus aos céus, os apóstolos começaram a pregar em Jerusalém e lá estava uma benção. A unção estava transbordando: Pedro, Tiago, João, entre outros estavam presentes, e muitos judeus se convertiam, eram curados, libertos, etc. Imagino que aquilo tudo era tremendo. Mas isso não era o desejo de Deus. Deus queria mais e por isso mandou perseguição ao povo de Deus para que os discípulos se dispersassem e fossem aos quatro cantos do mundo pregar o evangelho. Foi difícil, acredito que muitos deles tremeram na base, não sabiam para onde iam, estavam inseguros. Mas o Espírito Santo passou a guiá-los e aí sim o Reino dos Céus se tornou o alvo principal dessas vidas, acima de todas as coisas.

Gente! Até quando vocês vão ficar aí sentados recebendo de Deus aquilo que outra pessoa deveria estar recebendo, e vão de fato avançar contra o mundo, resgatando vidas em nome de nosso Senhor Jesus. Até quando ficarão de braços cruzados vendo todos os sinais de destruição dessa terra acontecerem. Vendo as pessoas se entregarem aos prazeres do mundo e perderem definitivamente a sua salvação.

Eu me fiz essa pergunta e resolvi guerrear. Sou embaixador de Cristo (2 Coríntios 5:20) onde eu estiver, meu comportamento, minhas atitudes, minhas decisões diárias devem ser a melhor linguagem de evangelização que tenho. Lembre-se de Romanos 12, uma das passagens mais linda da bíblia que já li e tenho que colocar isso dentro do meu coração, pois quando pulsar, isso que será enviado para cada célula do meu corpo, em meu sangue, todo o tempo, toda hora, todo o instante, pois só assim darei os verdadeiros frutos dignos de um cristão que prioriza o reino dos céus:

Romanos 12:1-2:

"Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."

Soli Deo Gloria

Um comentário:

Danny.elle disse...

Oi, gostei muito do seu blog...benção pura! Mensagens edificantes!
Passarei sempre por aqui!
Visite o meu blog:
http://dannyhope.blogspot.com

Graça e paz
Danny

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...