sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Nada de novo no Ano Novo, será?

Incrível como este ano aconteceu sem que eu percebesse (até agora) o grande avanço obtido em minhas amizades, meus relacionamentos, superando minhas próprias expectativas.

Sempre que chegava o final de ano, um sentimento nostálgico rondava a minha mente e o meu coração. Uma sensação de que no passado já havia vivido momentos melhores e que não podia esperar ‘muito’ para o ano seguinte. Sempre foi assim: Natal, Ano Novo e a angústia por perceber que não cresci verdadeiramente, não como um adulto e cristão.

Cheguei a pensar que existia um carma em minha vida, tipo um inferno astral. É pessoal, por vários anos seguidos me preparava para uma ‘bomba’ que estourava todo o final de ano. Uma delas foi uma suposta denúncia de assédio moral em uma empresa que trabalhei, outra foi uma amizade que terminou por conta da incapacidade de dialogar, e mais recentemente me deparei com uma liderança ousada e por que não usada pelo diabo, enfim, foram muitos os problemas que me tiraram a paz, justamente em um momento de renovo e reflexão, mas que para mim tornava-se decepção. Foram anos e anos sem que eu me desse conta de que deixava de viver o melhor de Deus para minha vida.

Mas este ano foi diferente, o que parecia inferno astral transformei em circunstâncias, mudei o foco e passei a enxergar através das pessoas e suas intenções. Fiquei mais introspectivo que o normal é verdade, mas valeu cada palavra não dita e cada pensamento preso em minha própria mente. Desta forma vi relacionamentos se fortificarem e muitos outros desmoronarem sem que necessariamente eu precisasse me expor, foi algo de Deus e ainda tem muito mais por vir, pois percebi que Deus não precisa de mim para agir, porém, se assim o quiser Ele o fará.

Agindo com cautela e de sobreaviso, superei mais um ano de trabalho cheio de desafios com metas e o mais importante como uma família unida em um único objetivo.

E percebi que o que move os relacionamentos começa em como você interage com os outros e desta forma tentei, inda que lentamente, mudar para que familiares me enxergassem diferente do que antes era e comecei a enxergá-los de outra forma. Não é fácil, não traz prazer imediato, não conforta o coração, mas como cristão temos que ser diferentes e agir diferente.

Este ano foi como outro qualquer, cheio de altos e baixo, corrido como todos os demais, mas diferente de todos, porque eu posso enxergar possibilidades para o ano que vem:

Posso ser um homem melhor, um marido melhor, um filho melhor e um irmão melhor.

Posso ter um emprego melhor e eventualmente ter um salário melhor, porque não?

Posso ter mais e mais amigos e um relacionamento melhor com Deus.

Posso fazer uma faculdade, pois é depois de tanta resistência acabei cedendo.

Enfim, como tudo que aconteceu este ano foi demasiadamente bom, eu creio que no ano que vem tudo será de novo, NOVO.
 E para você, quais são as possibilidades para 2011?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...